20-A SERENIDADE

FAZER A VIDA AMÁVEL

20. A SERENIDADE

Uma virtude amável

Todos nós conhecemos pessoas profundamente serenas, portadoras de paz, que somente com a sua presença comunicam tranquilidade e bem-estar a todos os que as cercam. Basta elas aparecerem para que, nos corações, brotem espontaneamente a paz e o sorriso, e as preocupações fiquem para trás.

Que contraste com aquelas outras pessoas que andam inquietas, angustiadas, agitadas e, por isso mesmo, intranquilizam os outros com suas apreensões e receios. Continue reading “20-A SERENIDADE”

19-O AMOR SEM ROTINA

FAZER A VIDA AMÁVEL

19. O AMOR SEM ROTINA

O coração enferrujado

“Estou enferrujado – dizia-me um amigo –, faz tempo que não jogo bola”.

Esta ferrugem não preocupa. Provavelmente bastará treinar um pouco e fazer “academia”. Preocupante é a ferrugem do coração.

Há muitas pessoas que, depois de um tempo de convivência – especialmente os casais – sentem que o amor, o interesse e os sonhos se desgastaram e até se apagaram. A monotonia dos dias, das reações, das conversas, das tarefas, dos problemas…,  cansou. “Isso cansa! Sempre a mesma coisa!” Continue reading “19-O AMOR SEM ROTINA”

18-O TESTE DA CRUZ

FAZER A VIDA AMÁVEL

18. O TESTE DA CRUZ

A pedra de toque

O sofrimento é o melhor teste da qualidade espiritual de uma pessoa. O modo de sofrer – se for corajoso, sereno, discreto – revela o nível de maturidade do amor a Deus e do amor ao próximo.

A pessoa egoísta, quando sofre, volta-se para si mesma; sente-se vítima, cai na autocompaixão, reclama e absorve – de modo desagradável e exigente – as atenções dos demais; pode tornar a vida insuportável aos que estão junto dela. Tem muita razão o autor da Imitação de Cristo, quando diz: «Logo nós sentimos e calculamos os sofrimentos que os outros nos causam, mas não nos damos conta dos sofrimentos que nós lhes causamos» (cf., Livro II, cap. 5). Continue reading “18-O TESTE DA CRUZ”

Novena do Natal

Eis que o Senhor ven, ide ao seu encontro. A liturgia do tempo do Advento convida-nos, com alegria, a ir ao encontro de Jesus, que vai nascer em Belém. Um subsídio para preparar o Natal - com a família,  com a comunidade ou individualmente, fazendo meditação e oração pessoal – é a Novena do Natal, que poderá encontrar neste site.

Que o Menino Jesus abençoe copiosamente os leitores e as suas famílias, e sua bênção divina os acompanhe, com a graça do Espírito Santo e o carinho maternal de Nossa Senhora, ao longo de todo o ano de 2015.

 

Novena à Imaculada Conceição (com São Josemaria Escrivá)

download da Novena à Imaculada

A solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora é uma das principais festas anuais dedicadas à Virgem Santíssima. Era celebrada já no século onze. Revestiu-se de especial solenidade desde que, em 8 de dezembro da 1854, o Papa Pio IX proclamou o dogma da Imaculada Conceição.

Esta Novena à Imaculada tem como finalidade facilitar a preparação para a Solenidade da Imaculada Conceição de Maria. Está previsto que comece no dia 29 ou 30 de novembro, e termine no dia da festa, 8 de dezembro, ou na sua vigília. No início do texto completo da Novena (acessível pelo link acima) há uma explicação mais detalhada sobre o modo de praticá-la.

 

17-COMO DAR O MAIOR BEM

FAZER A VIDA AMÁVEL

17. COMO DAR O MAIOR BEM

O sal da terra

Acabamos de ler, no capítulo anterior, aquele grito da velha cigana, que expressa – como um eco que reboa pelos quatro pontos cardeais – o pedido silencioso que nos dirigem muitas almas: “Dê-nos Deus!”.

Vimos também três condições que precisamos ter para podermos ser portadores de Deus ao coração dos outros: convicção, doutrina e união com Deus (vida interior).

Essa última condição é tão básica, que sem ela a nossa ajuda ficaria tão oca como um bronze que soa (1 Cor 13,1). Portanto, a coisa mais prática que devemos procurar – se quisermos fazer esse bem maior aos demais – é termos uma vida de oração e de mortificação cristã cada vez mais intensa e sincera. Continue reading “17-COMO DAR O MAIOR BEM”

16- O MAIOR BEM

FAZER A VIDA AMÁVEL

16. O MAIOR BEM

O ápice da bondade

No capítulo anterior, víamos que o homem bom não é aquele que nos faz “sentir-nos bem” , mas o que nos “faz bem”, porque nos ajuda a “ser bons”, porque nos eleva a uma altura espiritual e moral onde encontramos o nosso “verdadeiro bem”.

Dentre os bens que possamos fazer aos outros, qual é o maior? Qual é o que lhes pode tornar a vida mais amável, mais cheia de paz e de alegria?

Se fizéssemos essas perguntas a Nosso Senhor, provavelmente Ele nos diria: “Eu já lhe  respondi. Leia o Evangelho”. Continue reading “16- O MAIOR BEM”

15-A BONDADE

FAZER A VIDA AMÁVEL

15. A BONDADE

A bênção de viver junto de uma pessoa boa

 

Poucas coisas tornam a vida tão amável como ter a sorte de conviver com uma pessoa boa, realmente boa.

Há bastantes anos eu escrevia – agradecido por ter tido a bênção de experimentá-lo muitas vezes – que «uma das impressões mais gratas e indeléveis da vida é ter conhecido um homem bom. Quando evocamos a figura de pessoas que nos marcaram pela sua bondade, sentimos um misto de admiração e agradecimento». Continue reading “15-A BONDADE”

14- A GRATIDÃO

FAZER A VIDA AMÁVEL

14. A GRATIDÃO

Um coração agradecido

Com certeza você já conheceu algumas pessoas simples, de bom coração, que sabem agradecer sinceramente – sem servilismo nem afetação – tudo o que recebem de bom: “Obrigado, muito obrigado!” “Ótimo!” “Que beleza!” “Que bom que você se lembrou!…”. É uma delícia conviver com elas. Fazem a vida amável. São a antítese do tipo insuportável da pessoa que passa a vida reclamando de tudo.

O coração cristão – quando nele há fé e amor – está sempre cheio de gratidão. É tocante comprovar que, no escrito mais antigo do Novo Testamento, a primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (c. 50 d.C.), o agradecimento aparece como um traço básico do espírito cristão: Vivei sempre contentes. Orai sem cessar. Em todas as circunstâncias dai graças, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo (1 Ts 5,16-18). Continue reading “14- A GRATIDÃO”

NOVENA DA SERENIDADE

No passado dia 27 de setembro, teve lugar em Madrid a solene Beatificação do Bispo  D. Álvaro del Portillo, primeiro sucessor de São Josemaria Escrivá como Prelado do Opus Dei. No início da cerimônia, foi lida uma Carta do Papa Francisco ao atual Prelado, D. Javier Echevarría. No final dessa carta, o Santo Padre diz: “O beato Álvaro del Portillo envia-nos uma mensagem muito clara, diz-nos que confiemos no Senhor, que Ele é nosso irmão, nosso amigo que nunca nos decepciona e que sempre está ao nosso lado. Anima-nos a não termos medo de ir contra a corrente e de sofrer por anunciar ao Evangelho. Além disso, nos ensina que na simplicidade e cotidianidade da nossa vida podemos encontrar um caminho seguro de santidade”.

Dentre as virtudes heróicas do novo Bem-aventurado, o Decreto pontifício prévio à Beatificação punha em destaque a virtude da serenidade. Neste site já está incluída uma “Novena da serenidade ao Bem-aventurado Álvaro del Portillo-para alcançar a paz do coração”, inspirada no seu exemplo e nos seus ensinamentos. Acesse-a clicando aqui:  Novena da serenidade.

Atualização por e-mail

Cadastre-se e receba as novas publicações por e-mail

Qual é o seu e-mail?


abnegação aborto abuso sexual Add new tag Advento agradecimento alegria amor apostolado arrependimento ateísmo autenticidade Bento XVI bioética bom humor bondade calúnia caridade caráter castidade compaixão compreensão Concílio confissão consciência constância contemplação coragem correção fraterna corrigir crise Cristo cruz células tronco círculos defeitos desculpar dificuldades direção espiritual discrição diálogo dor doutrina educação egoísmo Emaús entrega esperança espontaneidade espírito de sacrifício Espírito Santo Estado estudantes Eucaristia Evangelho exame exame de consciência excomunhão exemplo família fidelidade filhos formação fortaleza generosidade gratidâo graça Guimarães Rosa hedonismo homilia humildade Igreja Igreja Católica infância espiritual inveja Irlanda Jesus Cristo João Paulo II justiça juízos temerários laicismo lei de Deus Leitura espiritual liberdade limitações literatura liturgia livros luta língua Madalena magnanimidade maledicência mandamentos mansidão martírio mediocridade meditação meditações mentira miericórdia misericórdia Missa moderação moral mortificação mídia Natal Nossa Senhora novena obediência Opus Dei oração Oração de petição oração vocal ordem orgulho otimismo paciência Paixão palavra palavras palestras palm Papa paz pecado pedofilia pelestras penitência pequenas coisas perdão perseverança piedade Plano de vida pregação preguiça presença de Deus propósitos prudência pureza Páscoa quaresma razão Recife recolhimento reconciliação relativismo Responsabilidade Ressurreição Rosário sacerdote sacerdotes sacrifício Sacrário segredo seminaristas sentido da vida serenidade servir serviço sexo silêncio sinceridade sofrimento São Josemaria São Josemaria Escrivá São Pedro São Tomé temas palestras temas pregação temperança Temário Terço testemunho tibieza Tomé Trapistas Unidade de vida Vaticano II verdade vida cotidiana vida espiritual Vida interior vida sobrenatural virtude virtudes Visitas Santíssimo vocação vontade Vontade de Deus