NATAL :  MARIA, A AURORA DA REDENÇÃO

Quem é esta que avança como a aurora que desponta? – pergunta a Liturgia, com palavras do Cântico dos Cânticos, e responde que é a Virgem Maria, preparada por Deus desde toda a eternidade para ser a digna Mãe do seu Filho, a aurora do Sol nascente, o Sol que nasce do alto, que é Cristo.

O mistério do Natal teve início no dia da Anunciação. «O anjo do Senhor anunciou a Maria, e ela concebeu do Espírito Santo», evocamos na hora do Ângelus.

Ao ouvir o anúncio do Anjo, Maria perguntou: Como se fará isso, pois não conheço homem

o Anjo Gabriel esclareceu que esse mistério se realizaria por intervenção milagrosa de Deus – o Espírito Santo virá sobre ti –, e imediatamente  Maria, sem um segundo de hesitação, respondeu “Sim”: Eis a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra.

Esse “Sim” é a resposta confiante e incondicional com que Maria se entregou à Vontade de Deus.

***

Na nossa vida cristã, nós deveremos dar muitas vezes esses dois passos, seguindo o exemplo da Virgem Santa. Comecemos pelo primeiro. Diante de qualquer dúvida, problema ou preocupação, perguntemos a Deus na oração: “Que queres que eu faça? Como fazê-lo?”.

Mesmo que Deus nos peça algo que nos custe dar, ou que no momento nos pareça impossível ou absurdo, se tivermos o coração aberto como a Virgem, Ele vai nos esclarecer e ajudar.

A alma sincera faz oração, pede conselho e, uma vez esclarecida a dúvida, dá o segundo passo: o «sim» total: Eis aqui a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra.

E Deus se fez homem e habitou entre nós.

No dia primeiro de janeiro, a Igreja comemora a solenidade da “Santíssima Mãe de Deus”. Agradeçamos a Nossa Senhora seu”sim”, que nos trouxe a salvação. E peçamos-lhe que nos ajude a dizer “sim” a todas as coisas que Deus nos pedir.

 

Resumo de um capítulo do livro de F. Faus Contemplar o Natal